Eu sonho com um mundo feminista

Foto | Rene Bernal

Enquanto você sonhava em terminar logo de almoçar para ir pro quintal

Eu sonhava com o dia em que eu poderia fazer o mesmo

Sem antes ter que terminar de lavar a louça

 

Enquanto você sonhava com o dia em que sua mãe não te mandasse tomar banho

Eu sonhava com o dia em que lavar o banheiro não fosse minha obrigação

só por eu ser uma menina

 

Enquanto você sonhava em ir pra rua andar de bicicleta livremente

Eu também sonhava com isso, mas não dava, a rua era perigosa pra mim

Você não imagina quantas vezes tive que correr pra não ser estuprada

 

Enquanto você sonhava que chegasse logo o sábado

pra você poder ir no outro bairro visitar seus amigos

Eu sonhava que o sábado, dia de faxina, não fosse tão duro e longo

se dividíssemos o trabalho com todos da casa

 

Enquanto você sonhava que fizessem sua comida favorita no domingo

Eu sonhava que a trabalheira daquele almoço

um dia deixasse de ser obrigação só das mulheres da família

e também pudéssemos assistir futebol esparramadas no sofá à tarde

 

Enquanto você sonhava em ser o primeiro da classe,

Eu também sonhava com isso, mas não dava

Eu tinha que arrumar a casa e ajudar a cuidar dos meus irmãos menores

 

Enquanto você sonhava com aquela vaga de emprego,

Eu também sonhava com ela

E meu currículo era melhor, você leu

Mas me perguntaram se eu tinha filho

O filho que também é seu!

Dany Caetano

Feminista, nascida e criada na periferia de Campo Grande-MS, descendente de retirantes da seca e dos povos Terena. Sempre adorou escrever e escolheu o Jornalismo como profissão. Apaixonada por ciência, não se deteve e foi estudar Geologia para entender como funciona o Planeta Terra. Encontrou em Madri, enquanto cursava Geologia Ambiental, a conexão entre feminismo e ciência. Se envolveu em um projeto sobre mulheres e meio ambiente e nunca mais se esqueceu do gostinho de contar a história de pessoas inspiradoras. Na Espanha atuou como pesquisadora no Instituto Geológico y Minero na área de riscos geológicos e no Brasil como geóloga voluntária na Defesa Civil de Florianópolis e Palhoça. Atualmente mora em Sevilha e trabalha com divulgação científica sobre Crise Climática e Ciências da Terra. Acredita que a educação transforma e é um direito de tod@s.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.