Se eu fosse homem você faria isso?

Foto | William Stitt

“Só podia ser mulher”, “mulher no volante perigo constante”. Quem já não ouviu alguma dessas famigeradas frases? Ontem, ao entrar em um estacionamento, o dono prontamente me perguntou: “quer que eu estacione para você?”. Respondi “não obrigada, eu sei estacionar”. Mesmo assim, enquanto eu manobrava o carro ele “me ajudava” com berros de “pode vir”, “pode vir” e aquele movimento frenético e irritante com as mãos.

Pois não resisti, desci do carro e perguntei na lata: “se eu fosse um homem você faria isso? Pediria para estacionar e estaria aqui gritando pode vir?” A resposta veio em tom acalorado de palanque: “o mal de vocês mulheres é esse, agora tudo entendem como ofensa”, e chamou outro funcionário do estacionamento para contar ironicamente o causo da “motorista ofendida”.

Por um átimo de segundo me passou pela cabeça “por que eu tinha que abrir minha bendita boca?”. Mas passou bem rápido mesmo. E refleti: isso acontece no dia a dia, somos desqualificadas a todo momento, em pequenas coisas, em doses diárias e homeopáticas, como  aquele sapo que vai cozinhando em banho maria e nem percebe. E ainda somos cúmplices sem saber. Ao primeiro sinal de “insurgência”, você é tarjada de louca, treteira, feminista mal amada…

Não dei andamento à conversa e deixei os dois bradando sozinhos. Tinha mais o que fazer e fui resolver a vida. Me veio uma passagem bíblica que fala sobre “não atirar pérolas aos porcos”. Voltei, paguei, tirei meu carro, ciente de que ele vai pensar duas vezes antes de “fazer a gentileza” de querer estacionar para uma mulher.

Farid Rocha

Farid Rocha, mãe da Vick Rocha, uma mini Frida! Engenheira química, renasceu quando deu à luz e vem a cada dia se transformando. Deixou para trás a “promissora carreira” em uma multinacional para viver do seu sonho: despertar as pessoas através da dança. É professora de ballet infantil (ballet e feminismo combinam como nunca) e professora da Dança Materna.



1 Comment

  1. Avatar
    Louise Donadel
    03/05/2019 / 21:20

    Entendo sua bronca, mas eu mesmo sendo mulher vejo por outro lado .. nao pode ser gentileza ou oferecer um serviço? Afinal vc esta pagando para estacionar la e o minimo que eu acho eh que eles sim devem manobrar meu carro para que vc nao tenha esse trabalho e nao so isso como se responsabilizar por ninguém dar uma portada no carro do vizinho .. eu adoro estacionamentos que os manobristas dizem que eles tem que estacionar para que isso nao aconteça .. mas nao eh so comigo, eh comigo e com meu marido e com qualquer um que aparecer la .. ahh e em outras ocasiões eles gritam essas ordens e maos abanando para meu marido tbem .. mas de novo, eh mais amplo que isso !! Talvez eu tenha tido boas experiencias ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.