Insônia*

Foto | Marina Papaspirou | Flora Fusion

Olhos fecham e não descansam,

Olhos que abrem causando dor!

As imagens projetadas alcançam,

Os limites da tristeza e desamor…

 

Um passado de profundo sofrimento.

Um presente de ressentimento.

Um futuro completamente incerto.

Mesmo com todo amor e cuidado por perto.

 

Terror causado por mãe e pai.

Inacreditável verdade da vida…

Filhos que oram: consolai!

Tristes pela história ocorrida.

 

Olhos que um dia finalmente,

Irão se fechar, definitivamente…

Deixando saudade em todos os amados,

Alcançando o descanso e a paz desejados.

 

Deus te abençoe, mãe querida!

Livra-te do caos verdadeiro

Que ELE possa curar a ferida,

Antes do sono derradeiro… 

 

*Poesia inspirada no depoimento Afinal quem é ela?

 

Avatar

Frida anônina é uma mulher comum como eu e você que decidiu abrir seu coração e contar alguma coisa importante que viveu.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.